ASPOL INOVA E DIVULGA TURISMO ATRAVÉS DA ROTA DA TILÁPIA

Difundir o turismo social e colaborar com a economia no interior potiguar. Esse tem sido o objetivo de diversas ações promovidas pela Associação dos Servidores do Poder Legislativo (Aspol). Mesmo no período de pandemia, ações inovadoras têm conseguido divulgar destinos e a culinária do Rio Grande do Norte. Agora, a aposta é a chamada Rota da Tilápia.

Sem a possibilidade de realização de eventos dentro do Palácio José Augusto, a Aspol tem usado de criatividade para seguir no fomento à atividade turística. Para a Rota da Tilápia, a ideia é fazer com que os turistas percorram cinco municípios potiguares, apreciando as belezas locais, a gastronomia e contribuindo para as cooperativas de produtores do peixe.

Os municípios na rota são Bom Jesus, Serra Caiada, Tangará, Sitio Novo e Santa Cruz. No trajeto, onde os turistas poderão conhecer um pouco do que é produzido em cada cidade na área da gastronomia, será recolhida doação individual para a aquisição de ração para as tilápias produzidas por cooperativas nos municípios, baixando o custo e contribuindo para o fomento da economia local.

“A ideia é que se tenha a impressão de que, com a contribuição dos turistas em cada cidade para a compra da ração das tilápias, exista a multiplicação dos peixes. Ainda mais em um cenário como Santa Cruz, foco de turismo religioso através da imagem de Santa Rita de Cássia”, explicou Francisco José, da Aspol.

Segundo ele, a iniciativa tem um importante aspecto social porque vai ajudar os produtores de tilápia, barateando os custos de produção, e ajudando a economia nesses locais também com a venda dos produtos relacionados à gastronomia. “É um turismo onde todos ganham”, ressalta Francisco.

A data para a o lançamento oficial da Rota da Tilápia está prevista para Abril.

Jornal de Parnamirim

Notícia anterior

PROJETO QUE RECONHECE BREJINHO COMO A TERRA DA FARINHA DO RN AGORA É LEI

Próxima notícia

Poluição Visual: Prefeitura fiscaliza irregularidades no litoral parnamirinense

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *