Auditoria busca corrigir irregularidades em recuperação de Escolas Estaduais

A Controladoria Geral do Estado concluiu o relatório referente a recuperação de escolas com o uso da caixa escolar das escolas da Rede Estadual de ensino, referente aos anos de 2017 e 2018. A constatação é de uso irregular do recurso público, em aplicações sem a finalidade prevista no objeto do programa caixa escolar que contempla apenas a compra de material e não a prestação de serviço. Observou-se também através de inspeção o uso de material com especificações diversas e de qualidade inferior ao contratado. Tais contratações deixaram de obedecer às legislações federal e estadual. O relatório foi entregue à Secretaria de Educação e Cultura do Estado e será encaminhada ao Ministério Público, ao Tribunal de Contas do Estado e à Polícia Civil.

“A auditoria servirá de norte para que escolas da rede estadual possam planejar medidas para evitar esses tipos de irregularidades e promoverem o melhor uso do dinheiro público”, estimou auditor geral do Estado, Carlos Cerveira. Foram auditadas, através de amostra da rede estadual de ensino, as escolas General Antonio V. S. Rocha, Potiguaçu e Rômulo Wanderley. Todas elas receberam recursos do programa Caixa Escola.

De acordo com Carlos Cerveira, as despesas analisadas, por unidade escolar, podem atingir o valor de R$ 15 mil anual, embora pareça pouco, representa um montante substancial difícil de aferir com precisão, se tomada a realidade de aproximadamente 609 unidades escolares em todo o Estado. “Não temos um número fechado porque nem todas as escolas recebem recursos do Programa. Mas é um número significativo que acende o alerta aos diretores de escola para essa questão”, alertou.

O Caixa Escola é um programa estadual instituído em novembro de 2016 para manutenção e recuperação de escolas. Consiste em aportes financeiros diretos às escolas, oriundo de várias fontes e gerenciados pelos próprios diretores.

Relatório de Avaliação

Jornal de Parnamirim

Notícia anterior

KELPS SUGERE CONSULTA AO TRIBUNAL DE CONTAS ANTES DE VOTAR PROJETO DO GOVERNO

Próxima notícia

SOLICITAÇÃO DE LICENÇA OU RENOVAÇÃO DE LICENÇA DE OBRA HIDRÁULICA

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.