De forma pioneira, Prefeitura inicia regularização fundiária de Parnamirim

Pela primeira vez nos quase 63 anos de emancipação de Parnamirim, o executivo municipal deu início ao trabalho que vai tirar do papel um tema nunca antes tratado, a regularização fundiária da cidade. Por iniciativa do prefeito Rosano Taveira, a Prefeitura vai atender um pleito antigo, garantindo à população o direito constitucional de propriedade.

Em Parnamirim, a temática da regularização nunca saiu do papel por diversos motivos, entre eles a falta de infraestrutura. De acordo com o secretário de Habitação e Regularização Fundiária de Parnamirim, Rogério Santiago, por vezes o tema encontrou entraves na falta de serviços como pavimentação, drenagem e saneamento.

O secretário destaca que o compromisso com a causa, por parte do prefeito Taveira, não vem de hoje. Desde a criação da Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária (Seharf), no início de 2021, desmembrando essas atribuições da Assistência Social, a Prefeitura direcionou suas ações de acordo com a importância da causa, zelando pelos direitos de uma parcela da população que mora em Parnamirim mas não tem a garantia jurídica da escritura pública dos imóveis.

A equipe técnica da Seharf, que trabalha há meses com capacitações internas e trabalhos de campo, esteve no gabinete do prefeito na manhã da última quarta-feira (8) para entregar simbolicamente a documentação que marca o início da regularização fundiária em Parnamirim, visto que o setor da Habitação já está em pleno crescimento há meses com as entregas dos conjuntos habitacionais.

“O atual momento e a perspectiva de um futuro de pleno crescimento que temos, nos proporcionam subsídios para iniciar a regularização”, disse Santiago. Dados da Seharf dão conta que boa parte da população parnamirinense reside na cidade sem documentação nenhuma dos imóveis. De acordo com o prefeito Taveira, essas famílias vão receber o documento direto do cartório com a comprovação que o imóvel é de sua propriedade, liberando a venda de casas e terrenos, financiamento e demais possibilidades.

“Com essa ação pioneira, vamos trazer dignidade às famílias parnamirinenses que nunca tiveram essa prestação de serviço tirada do papel”, disse o gestor. A previsão é que sejam concedidos 5000 títulos até o final de 2024, com as entregas iniciando já em janeiro próximo. A ação cumpre um dos compromissos do prefeito Taveira de combater esse problema, já que muitos moradores da cidade ainda não têm escritura pública.

Jornal de Parnamirim

Notícia anterior

Prefeitura avança com as obras em prol do bem-estar da população

Próxima notícia

SAE promove ações em prol da campanha Dezembro Vermelho

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *