Empresa brasileira de armas fecha joint venture com a Índia

Acordo entre a brasileira Taurus e a empresa indiana, Jindal Group, foi assinado nesta segunda-feira (27), e abre caminho para a diversificação da pauta exportadora do Brasil

 

A Taurus, empresa brasileira que é uma das principais fabricantes de armas leves do mundo, assinou, nesta segunda-feira (27), acordo para criação de uma joint venture com a siderúrgica indiana Jindal Group. A negociação prevê a fabricação e comercialização de armas da empresa brasileira para o mercado civil e militar da Índia, o segundo maior do mundo.

“Juntos com o Jindal Group, podemos aumentar a capacidade das duas empresas e ampliar as vendas nesse grande e importante mercado”, afirma Salesio Nuhs, presidente da Taurus.

Nesse sábado (25), os governos do Brasil e da Índia assinaram outros 15 atos bilaterais em diversos ramos. Para o governo brasileiro, a joint venture incentivará futuras cooperações no setor de equipamentos de defesa.

“Marca o início de uma nova era na cooperação estratégica para o desenvolvimento e fortalecimento das Indústrias de Defesa de Brasil e Índia, com base em um plano de trabalho que está sendo elaborado, conjuntamente, pelo Ministério da Defesa e pelo Ministério das Relações Exteriores dos dois países, e que focará em programas e iniciativas concretas, incluindo a realização de missões técnicas”, destacou o secretário de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa do Brasil, Marcos Degaut.

A Jindal Group é a maior fabricante de aço da Índia e uma das dez maiores do mundo, com faturamento superior a US$ 24 bilhões. O grupo atua em diversos segmentos, como energia, aço, minério, óleo, gás e infraestrutura. Com isso, a aproximação das relações comerciais com a siderúrgica asiática também oferece oportunidade para diversificar a pauta exportadora para o mercado indiano e atrair mais investimentos estrangeiros para o país.

A Índia é o quarto maior parceiro comercial do Brasil na Ásia e uma importante fonte de investimentos na economia brasileira. Os dois países mantêm parceria estratégica desde 2006, com agenda de cooperação em áreas como defesa, energia, agricultura, ciência, tecnologia, inovação e saúde.

Brasil e Índia são parceiros em diversos mecanismos plurilaterais, como G20 (grupo dos 20 países mais desenvolvidos e industrializados), Brics (grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), G4 (aliança entre Alemanha, Brasil, Índia e Japão), Basic (bloco de quatro países recentemente industrializados – Brasil, África do Sul, Índia e China) e Ibas (Fórum de Diálogo Índia, Brasil e África do Sul), e se coordenam em vários foros internacionais.

Segundo relatório do Fundo Monetário Internacional de julho de 2019, para este ano a perspectiva de crescimento econômico da Índia (7,1%) é superior à da China (5,9%). O Brasil exportou US$ 2,58 bilhões em produtos à Índia de janeiro a novembro de 2019, de acordo com dados do Ministério da Economia.

Jornal de Parnamirim

Notícia anterior

Semec promove encontro de gestores da rede municipal de ensino

Próxima notícia

Prefeitura convoca novos Agentes Administrativos do Concurso de 2015

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *