Equipe da Prefeitura de Parnamirim visita instalações do PAX-RN

O Grupo de Ciência e Tecnologia da Informação e Inovação (GCTI), órgão da Prefeitura de Parnamirim, realizou uma visita técnica, na última segunda-feira (27), ao Parque Cientifico e Tecnológico Augusto Severo (PAX-RN), na cidade de Macaíba. Os servidores da comissão parnamirinense conheceram as instalações do local e retornaram à cidade trampolim da vitória com a certeza de que o apoio da Prefeitura de Parnamirim à implantação do Pax foi uma medida mais do que acertada.

O local, que recebeu seu nome em homenagem a uma importante personalidade macaibense, o jornalista, político, e entusiasta da Aeronáutica Augusto Severo de Albuquerque Maranhão, assumiu como missão ser um ambiente de integração entre a academia, governos e empresas por meio da produção de conhecimento científico, incentivo ao empreendedorismo e inovação em benefício do desenvolvimento sustentável e da sociedade.

De acordo com o secretário adjunto do GCTI, Rafael Buriti, Parnamirim reconhece bem a importância do investimento em tecnologia. “Nossa cidade hoje colhe os frutos das tecnologias implantadas ‘in loco’, como o monitoramento das ruas e avenidas e a implantação de mais de 90km de fibra ótica própria”, disse. Na visita, a assessora especial da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Ângela Paiva, apresentou as instalações do parque para a comitiva e mostrou que o projeto ousado tem como primeiro objetivo o início das atividades já para dezembro de 2022, com a liberação das primeiras 33 salas. “Parques Tecnológicos são investimentos de longo prazo. Vamos inaugurar novas etapas até 2040. Muita gente ainda vai ajudar a compor a história do PAX-RN”, pontuou a professora.

CONHEÇA UM POUCO MAIS SOBRE O PAX-RN:

O Parque Cientifico e Tecnológico Augusto Severo será um polo de ciência e tecnologia do Rio Grande do Norte que se somará ao Instituto Metrópole Digital na geração de emprego na área de TI e estímulo ao comportamento empreendedor dos jovens potiguares.

O PAX almeja focar no empreendedorismo e na inovação em prol do desenvolvimento sustentável do Rio Grande do Norte, sendo reconhecido como um ambiente que conecta as iniciativas pública e privada, academia e sociedade; ainda compõem a visão do polo de ciência e tecnologia ser o agente propulsor de uma cultura empreendedora e para a inovação, por meio da educação continuada e da produção de conhecimento científico e tecnológico.

De acordo com o planejamento da equipe gestora do Pax, serão 5 etapas de liberação dos espaços:

Etapa 1 – dezembro de 2022;

Etapa 2 – março de 2025;

Etapa 3– março de 2030;

Etapa 4 – março de 2035; e

Etapa 5 – março de 2040.

Diversas instituições contribuem para a implantação e manutenção do parque, como a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Instituto Santos Dumont (ISD), Governo do RN, Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Norte (Fapern), prefeituras de Parnamirim, Macaíba, Natal e São Gonçalo do Amarante, Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (Fiern), Sebrae/RN, Fecomércio do Rio Grande do Norte e Senac/RN.

O PAX fica na Av. Alberto Santos Dumont, 1560, Zona Rural de Macaíba/RN e conta com uma área construída de 15 mil m², sendo 50ha no total (dividida em lotes para utilização futura), dos quais cerca de 26ha serão de área de mata preservada. São mais de 23 milhões de reais de investimento em infraestrutura. Serão 87 salas ao todo com foco em abrigar empresas, startups e incubadoras nas áreas de energia, saúde (principalmente com foco em reabilitação e tecnologia assistivas) e indústria 4.0 – com os conceitos de big data, internet das coisas, inteligência artificial e tecnologia aeroespacial.

Jornal de Parnamirim

Notícia anterior

Bandidos explodem cofre de posto de combustíveis na Tomaz Landim

Próxima notícia

Inscrições para curso da Semas e IFRN superam expectativas

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.