Reunião no CBMRN determina a implementação do Programa Município Resiliente

Visando conter o alto índice de óbitos por afogamento no mundo, no Brasil e diretamente nos municípios do Rio Grande do Norte, o Corpo de Bombeiros Militar (CBMRN) e a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (SOBRASA), iniciarão, o programa MUNICÍPIO + RESILIENTE EM AFOGAMENTOS. Após acordo selado nessa semana entre o Coronel Monteiro Júnior, Comandante Geral do CBMRN, e o Prefeito da cidade de Maxaranguape, Luiz Eduardo, ficou decidido que o município do litoral norte será o projeto piloto da corporação.

De acordo com os dados da SOBRASA e do Ministério da Saúde (MS), cerca de 16 pessoas por dia morrem afogadas no Brasil. De janeiro a outubro, somente em Natal e região metropolitana, o CBMRN registrou 34 afogamentos com resgate de vítimas, contra 40 em 2018, 5 pessoas desaparecidas nas águas, contra 12 em 2018, e 3 afogamentos seguido de morte, contra 5 em 2018.

Segundo o Comandante, Coronel Monteiro Júnior, o programa será fundamental na diminuição desses dados. “O MUNICÍPIO + RESILIENTE EM AFOGAMENTOS consiste na realização de medidas preventivas que permitirá à população da cidade ficar isenta, protegida e fora do alcance dos óbitos por afogamento. Acredito que, implementando essa medida em todo o Estado, teremos uma redução considerável de casos”, disse.

Para isso, durante todo o ano as equipes do Corpo de Bombeiros Militar estimulam a população com novos meios de se prevenir, seja com ações educativas, como conscientização e orientação para os banhistas ou campanhas para intensificar ainda mais a redução desse número. “O afogamento é um problema muito sério. Não é acidente. Não acontece por acaso. Então, a prevenção e a instrução são as melhores formas de evitar”, finalizou o Comandante Geral do CBMRN, Coronel Monteiro Júnior.

Articulado a nível nacional, o programa de resiliência nos municípios é de iniciativa da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (SOBRASA), juntamente em parceria com os Corpos de Bombeiros Militares de todo o país, e tem como objetivo incentivar os gestores municipais para desenvolver várias ações de prevenção nos municípios. O programa ainda é fundamental para prevenir desastres de evolução súbita como enchentes e inundações.

Jornal de Parnamirim

Notícia anterior

Desconto no pagamento do IPTU continua até o próximo dia 10

Próxima notícia

EMPARN registra chuvas acima de 100mm no feriado prolongado

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *