Rússia diz que pode usar armas nucleares em caso de ‘ameaça existencial’

O porta-voz do Kremlin não descarta o uso de armas nucleares contra a Ucrânia. Em entrevista à CNN Internacional, Dmitry Peskov foi questionado sobre as condições para uso da capacidade nuclear russa.

“Se houver uma ameaça existencial para o nosso país, então elas podem ser usadas. Não existe outra razão prevista no conceito russo de segurança nacional”, afirmou o representante do governo Putin.

Peskov ainda ressaltou que ninguém imaginava que as operações em território ucraniano levariam apenas alguns dias. E admitiu que Moscou não atingiu nenhum de seus objetivos militares até agora.

Nesta terça-feira (22), o secretário-geral da ONU fez um apelo para que ucranianos e russos cheguem a um acordo o mais rápido possível.

Antonio Guterres disse que já está claro que a guerra não terá um vencedor. Ele questionou quantas vidas ainda precisam ser perdidas para que os confrontos cessem.

Guterres ainda chamou atenção para o sofrimento humano verificado na Ucrânia, além do rastro de destruição deixado pelos bombardeios russos.

Também nesta terça, o presidente da Ucrânia disse que a cidade de Kiev foi arrasada e que sobraram apenas ruínas por lá.

Em discurso no Parlamento da Itália, Volodymyr Zelensky pediu ajuda aos italianos e ao Papa Francisco. E alertou que o objetivo da Rússia é avançar para o restante da Europa.

Com as negociações por um cessar-fogo paralisadas, autoridades ucranianas pediram para que a China desempenhe um “papel mais notável” na tentativa de acabar com a guerra. Já o governo polonês sugeriu que a Rússia seja excluída do G20, grupo das principais economias do mundo.

Foto: Reuters

Band

Jornal de Parnamirim

Notícia anterior

Câmara de Parnamirim lança projeto Gabinete Sustentável e firma compromisso com o meio ambiente

Próxima notícia

UFRN retoma aulas presenciais com restaurante universitário fechado

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *