UFRN retoma aulas presenciais com restaurante universitário fechado

Após mais de dois anos, a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) se prepara para retomar as aulas presenciais na próxima segunda-feira (28). Apesar da volta das atividades acadêmicas, o Restaurante Universitário (R.U) ainda passa por adaptações e não será reaberto neste momento.

A instituição suspendeu as aulas presenciais no dia 17 de março de 2020 por conta da pandemia da Covid. Em janeiro deste ano, a universidade confirmou o retorno às atividades presenciais em março.

A UFRN explicou que o adiamento da reabertura do RU ocorre devido a problemas ocasionados pela pandemia, em que novas demandas e protocolos precisam ser seguidos. Segundo a instituição, os trabalhos foram intensificados nos últimos meses.

Entre essas medidas, estão a recontratação de pessoal, a aquisição de gêneros alimentícios e a manutenção de equipamentos – que dependem de liberação por meio de pregões. De acordo com a UFRN, enquanto não há o retorno do RU, os estudantes em vulnerabilidade socioeconômica continuarão recebendo auxílio alimentação.

Atualmente, cerca de 1.020 alunos recebem o benefício no valor de até R$ 530, de acordo com a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Proae). O Diretório Central dos Estudantes José Silton Pinheiro(DCE), da UFRN, no entanto, avalia que o auxílio alimentação não consegue contemplar todas as pessoas em vulnerabilidade socioeconômica que eram atendidas pelo restaurante antes da pandemia.

“O RU do Campus de Natal atendia por volta de 3 mil pessoas antes da pandemia. Quando se coloca que não se reabriu o RU agora porque está dando auxílio alimentação, na verdade isso é uma falácia, porque os alunos atendidos são por volta de 1.020, segundo dados oficiais. Mas o RU atendia 3 mil pessoas”, contestou Lorran Silva, coordenador geral do DCE.

“Então como dá pra comparar 1 mil com 3 mil? É insuficiente. Muita gente que está em vulnerabilidade social está de fora desse auxílio alimentação, mas seria beneficiado pela reabertura do RU”, completou.

Foto: Cícero Oliveira

G1 RN

Jornal de Parnamirim

Notícia anterior

Rússia diz que pode usar armas nucleares em caso de ‘ameaça existencial’

Próxima notícia

Prefeitura intensifica ações de combate às arboviroses

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *